Antes de pensar em como aplicar inovação na prática, vamos praticar o desapego: junte tudo aquilo que você conhece e que possa ser considerado preconceito e jogue no lixo. Esteja totalmente aberto a novas experiências e considere sempre ver a vida com olhares curiosos, não de julgamento.

Feito isso, vamos começar a entender o porquê você precisa conhecer essa nova realidade e, sobretudo, separar aquilo que é verdadeiramente inovação daquilo que simplesmente gostaria de ser inovador.

“Todas as formas de sobrevivência aprendidas até agora não funcionam mais, mas as novas formas que estão substituindo as antigas ainda estão engatinhando”.

Como já havia previsto Zygmunt Bauman, sociólogo polonês, estamos vivendo em tempos líquidos em que nada foi feito para durar. “Todas as formas de sobrevivência aprendidas até agora não funcionam mais, mas as novas formas que estão substituindo as antigas ainda estão engatinhando”. Para aprofundar mais, vale a pena assistir esta entrevista de Bauman:


E não é que ele tinha razão? Está aí a internet e seus aplicativos cheios de atualizações recorrentes que não nos deixam mentir. Por isso, cada vez mais precisamos estar preparados para uma nova (e mutante) realidade em que o mais importante mesmo é um produto ou serviço verdadeiramente diferentes, que melhorem a nossa experiência de consumo (seja qual for ela), nos faz sentir melhor por causa disso e atende ao nosso propósito de vida. Ou seja, chega de mais do mesmo. . Mas, para começar a pensar fora da caixa a caminho da inovação, apresento a vocês 5 passos básicos para iniciar no mundo da inovação.

Passo #1: Entenda o que é, de fato, inovação.

Por que eu preciso saber o que é inovação na teoria? Simples. Se você achar difícil compreender o significado da palavra no dicionário (online, pode ser), dificilmente vai entender como aplicar inovação na prática. Joseph Schumpeter, considerado o pai da inovação, costuma dizer que o processo de inovação se baseia na destruição do que está se tornando obsoleto e criação do novo. E vamos um pouco além: não se trata apenas de um produto ou serviço novo ou melhorado, mas sim de ideias que podem se transformar em um negócio muito bom, útil e, ainda, trazer resultados financeiros.

Dica: Tenha na sua cabeceira o livro “Dez Tipos de Inovação”, escrito por Ryan Pikkel. Nele você vai encontrar uma tabela periódica com todos os 10 tipos de inovação e a explicação detalhada de como aplicá-las em seus novos projetos.

Se for muito difícil de entender a inovação, pense em 4 perguntas básicas que podem te ajudar a esclarecer algumas coisas. Este produto ou serviço…

  1. Melhora algo que já existe?
  2. Descarta aquilo que não é mais útil?
  3. Nos remete a lembranças do passado?
  4. Com o tempo, reverte os objetivos?

O segredo é começar eliminando aquilo que você tem certeza de que não é inovador. O head de marketing da 3M, Luiz Eduardo Serafim, explicou no seu artigo Ideia, inovação ou invenção? que inovação é o processo de transformar uma ideia diferenciada em oferta real, precificada, comunicada e disponibilizada ao público-alvo. Chave de ouro: deve atender às necessidades das pessoas com maior valor percebido do que às alternativas existentes no mercado. E claro, trazendo resultado para a empresa.

Passo #2: Identifique um propósito para o negócio e invista nele

Muitas empresas sentem a necessidade de encontrar um produto ou serviço inovador que vai mudar o rumo do negócio e garantir vida longa, mas não sabem nem identificar qual é o seu propósito. Pelo que sua empresa será lembrada nesse mundão? A gente já mostrou que marcas sem propósito são fadadas ao fracasso, e a sua também se encaixa nesse quadro.

Passar por um processo de autoconhecimento é essencial. Não é algo fácil, mas acredite, a “força está aí”. A construção de algo inovador envolve mão na massa, mas também muito trabalho mental.Ter um propósito já incorporado ao negócio e à equipe vai deixar o caminho mais fácil e com maiores chances de ser bem-sucedido.

Passo #3: Observe novas tendências

como aplicar tendências em inovação

O bizarro será o novo cool. Pare e analise as coisas que lhe pareçam mais estranhas. Ali, além de algo diferente do comum, existe uma tendência, por mínima que seja. São elas que representam uma mudança, seja ela social ou econômica.

Dica: Procure cursos que podem te ajudar a aguçar esse olhar para as tendências. Aqui na Aldeia, o curso de Tendências: pesquisa e estratégia pode ajudar bastante!

Esse é o momento em que vamos aplicar os olhares curiosos e sem julgamento, pois, sabendo identificar essas novas tendências sem preconceitos, será mais natural usar movimentos contemporâneos para construir coisas legais.

Passo #4: Procure ferramentas para organizar as ideias

A frase aqui é: “jogue no papel para tirar da cabeça”. Assim, você vai abrir espaço para o novo. Também é importante passar por este processo sem julgamentos e, ainda, levar todas as ideias que aparecerem para discutir com uma equipe multidisciplinar.

Lembre-se de que um produto ou serviço inovador melhora a experiência de consumo e atende ao propósito das pessoas. Portanto, quanto mais pessoas – com histórias e experiências diferentes – puderem expor suas vivências e referências, maiores as chances de alcançar um resultado mais positivo.

Depois de uma enxurrada de ideias, faça sua análise crítica e elimine apenas aquelas realmente impossíveis de serem realizadas. Este passo vai anteceder a transformação da ideia em um modelo de negócio e, nessa hora, ferramentas como o Bussines Model Canvas serão úteis.

Depois de preencher o Canvas (confira essa ferramenta do Sebrae), é hora de usar os recursos da tecnologia a seu favor.

Passo #5: Invista em tecnologia

É impossível pensar em inovação sem pensar em tecnologia. Primeiro porque ela pode ser muito útil na hora de buscar referências, fazer pesquisas, acompanhar outros profissionais e compartilhar experiências — sejam elas bem-sucedidas ou não.

Mas ela também pode atender a expectativa das pessoas quanto a produtos ou serviços que estejam ao seu alcance na hora mais conveniente, sem muito esforço e quase que instantaneamente. E, para isso, você vai precisar dos recursos tecnológicos existentes — ou até sugerir novos, se você for ousado o suficiente.

Além do mais, quem deseja lidar com a inovação de forma saudável deve estar superbem atualizado quanto às novidades tecnológicas. Quanto mais rápido você atuar nesses casos, mais disruptivo você poderá ser.

Este passo a passo é uma perspectiva básica de metodologia aplicável a todos os ambientes de negócio. Porém, busque se aprofundar e acompanhe referências que te proporcionarão o embasamento necessário para aplicar a inovação de forma muito mais produtiva.

Você também pode gostar de:

×
×
×
curso de google adwords em curitiba
Curso de Google Adwords em Curitiba
foi comprado por uma pessoa
about 24 horas ago
 
Curso de Inbound Marketing em Curitiba
foi comprado por uma pessoa
about 1 dia ago
 
curso de branding
Curso de Branding e Gestão de Marcas
foi comprado por uma pessoa
about 1 dia ago