No dia a dia, aquela correria insana: expediente, trânsito, estudos, carreira, chefe,prazos e metas. Na sexta-feira, um happy-hour para ver se os pensamentos se distraem. Mas não tem jeito: a cabeça continua fervilhando, a cidade não para, o relógio é influenciado por uma aspirina vertiginosa que nós mesmos criamos ao tentar fazer tudo ao mesmo tempo. É nessa hora que o conceito de Mindfulness pode ajudar e nos fazer pensar:

E se a nossa mente se libertasse?

mindfulness

O que é essa tal de Mindfulness?

Traduzida para o português como “atenção plena”, Mindfulness é uma técnica desenvolvida através da meditação budista Samatha, com um único e nobre objetivo: melhorar a qualidade dos nossos pensamentos. É um estado que qualquer um pode atingir, que faz você estar de corpo e alma presentes no agora e ajuda a manter o discernimento diante das emoções.

Um dos grandes estudiosos do conceito de mindfulness, Mark Williams, conta que esse tipo de meditação vem sendo cultivada há séculos do outro lado do mundo, principalmente nos templos e mosteiros. No entanto, a técnica despertou o interesse de cientistas nos Estados Unidos somente no final dos anos 70, quando foi criado um programa baseado na meditação mindfulness para tratar problemas associados ao estresse e à dor crônica. As pesquisas do programa apontaram efeitos incríveis: além de reduzir o estresse ou a ansiedade, a prática também atua no nosso bem-estar geral, melhorando a memória, a resistência mental e física.

Mas o que é estar presente?

mindfulness

Estar presente, para a técnica de Mindfulness, é viver conscientemente a experiência do momento atual de forma plena e intencional.

“Estar identificado com a mente é estar preso ao tempo. É a compulsão para vivermos quase exclusivamente através da memória ou da antecipação”.

Esse é o principal ponto de outro estudioso do Mindfulness, Eckhart Tolle. Significa que, ao criar grandes preocupações com o passado eo futuro, você acaba tirando sua atenção do que acontece ao redor e não permite que o presente seja o principal foco do seu pensamento.

Mas é no presente que a nossa vida se desenvolve, não é?

Para Tolle, ao observarmos a nós mesmos – avaliando atitudes e formas de pensar – um grau mais alto de presença surge automaticamente em nossas vidas: ao perceber que não estamos com a mente focada no que acontece conosco, já conseguimos voltar rapidamente ao presente e ao ambiente.

Tomando o cuidado de observar nossas mentes, paramos de ficar aprisionados aos problemas do passado ou do futuro, deixamos de relembrar mágoas antigas e não sofremos mais por antecipação.

Segundo a professora de yoga Maria Cardoso, estar presente possibilita discernir a realidade sem tanto envolvimento com as emoções e com as circunstâncias ao redor. Estar presente é observar a mente e corpo de um modo mais amplo, examinar como surgem os pensamentos, emoções ou reações em diferentes circunstâncias e entender com que frequência a sua atenção está no passado ou no futuro.

E quais são os benefícios do Mindfulness?

Adeptos do Mindfulness conseguem obter mais produtividade e concentração, além de apresentarem mais clareza nas decisões do dia a dia. As relações também são impactadas positivamente, já que ficam mais conectados com o próprio ser e conseguem responder com calma às situações, sem reagir de forma impulsiva.

Ou seja: com essa técnica, é possível aproveitar mais o presente, observar nossas vidas momento a momento e desfrutar do que estamos fazendo na mesma hora. O conceito de Mindfulness é tão positivo que grandes empresas, como o Google, apostam há anos na prática para melhorar a produtividade e as relações interpessoais dos seus funcionários.

Foto: Arthur Nobre

Foto: Arthur Nobre

Além disso, os estudos do Mark Williams comprovam que a prática de Mindfulness em pessoas depressivas diminui pela metade o risco de reincidência durante o período crítico de 12 meses, quando dois terços ou mais dos pacientes apresentavam sintomas da doença novamente.

Para os artistas de plantão – profissionais que trabalham diretamente com a criação -, essa técnica também estimula a criatividade. Com uma mente mais clara, livre das perturbações cotidianas e sem a turbulência dos pensamentos indesejados, você direciona a sua atenção para o lugar certo, consegue notar perspectivas diferentes e possibilita que novas ideias apareçam ao dessobrecarregar sua mente.

“Continuamos a usar nossas mentes quando necessário, mas de um modo mais focalizado e eficiente. Assim, utilizando nossas mentes com objetivos práticos, não ouvimos mais o diálogo interno involuntário e sentimos uma enorme serenidade interior”.

Dicas para praticar o Mindfulness

mindfulness

1. Preste atenção na sua respiração

Respire. Então você pensa: “mas eu faço isso sem parar”! Duvido que em algum momento você observou se estava fazendo isso adequada e profundamente. Se conectar com a sua respiração é lembrar que você está vivo, que você está aqui e deve prestar atenção ao que acontece no agora.

2. Reserve um momento no dia para você

Escolha um momento no seu dia para não fazer nada –  nada mesmo. Como explica a professora de yoga, Maria Cardoso, “não é assistir Netflix, não é ler um livro. É realmente não fazer nada”. Sente, deite e descanse, aproveitando o tempo para ficar com você mesmo. Sinta seu corpo, sua emoção e entenda suas reações, sem julgar nem analisar o que você está observando.

3. Escolha uma atividade para estar presente

Sabemos que é difícil ficar concentrado o tempo todo. Mas Claúdia Rambir, que medita e pratica yoga há 30 anos, dá uma dica valiosa para isso: escolha uma atividade em que você realmente esteja presente e pratique-a por, pelo menos, 15 a 30 minutos por dia.

“Durante o café quando você pegar o pão, sinta o cheiro dele antes de colocar na boca. É uma coisa boba, mas faz uma diferença absurda. Se você vai beijar a pessoa que você ama, beije e não pense em outra coisa. Se você for pegar um lápis para desenhar, sinta-se parte do grafite que está desenhando no papel. Seja o que for, esteja presente por pelo menos 15 minutos por dia, todo o santo dia, isso vai mudar a tua vida”.

4. E seja presente com você e com os outros

Quando conversar com alguém,  esteja realmente ali. Escute o que o outro fala e deixe-se envolver pelo papo. Isso também vale para você mesmo: preste atenção em seus pensamentos, tente organizá-los e perceba o que o seu corpo está dizendo.

5. Determine um gatilho

Escolha um gatilho, uma coisa que você ache difícil de lidar –  pode ser um texto que exige concentração, uma atividade física ou uma tarefa no trabalho. Assim, toda vez que esse gatilho acontecer, você consegue se lembrar de estar presente e responder conscientemente àquela circunstância. É uma forma de fazer o corpo e a mente terem foco, além de estimular respostas positivas às situações.

6. Medite

Meditação é essencial para liberar energias, descansar e limpar a mente para suas próximas decisões. Existem diversos exercícios de Mindfulness que você pode praticar mesmo sendo iniciante na técnica. Experimente programar o cronômetro do celular em 5 minutos, sentar com sua coluna ereta e se concentrar apenas na sua respiração até o tempo acabar. Com isso, você vai ficar mais relaxado e deixar a mente pronta para trabalhar, estudar e interagir melhor consigo e os outros.

 

Você também pode gostar de:

×
×
×
curso de google adwords em curitiba
Curso de Google Adwords em Curitiba
foi comprado por uma pessoa
about 24 horas ago
 
Curso de Inbound Marketing em Curitiba
foi comprado por uma pessoa
about 1 dia ago
 
curso de branding
Curso de Branding e Gestão de Marcas
foi comprado por uma pessoa
about 1 dia ago